Vale Sagrado dos Incas: Ollantaytambo e Águas Calientes (7ºDIA – 12/05/2012)

Ollantaytambo, Vale Sagrado - Peru

Ruínas de Ollantaytambo, Vale Sagrado dos Incas.

Quando tinha acabado de dormir, logo depois meu irmão e o Gringo vieram me acordar para arrumar a mala e dar uma última volta em Cusco antes de irmos para Ollantaytambo pegar o trem para Águas Calientes (cidadezinha localizada aos pés de Machu Picchu) mas eu não tinha condições! Eles foram a Qorikancha – Templo del Sol e curtiram muito!

Depois de tomarmos uma Dieta de Pollo e comermos um Lomo Saltado deliciosos por 15 soles (R$11) na Calle Plateros, fomos para Ollantaytambo. Nós optamos por ir de taxi (120 soles – R$ 90) mas também da pra ir de van, ônibus ou a melhor opção de todas: comprar um tour pelo Vale Sagrado! O tour é a melhor opção pois além de ser praticamente o mesmo valor do taxi, há vários sítios arqueológicos no caminho que fazem parte do Boleto Turístico de Cusco, inclusive Ollantaytambo, que é uma das últimas, realmente vale a pena. Desta forma você paga o mesmo valor, vê as ruínas e fica em Ollantaytambo enquanto o grupo segue e volta para Cusco. De táxi nós fomos sem parar nas ruínas mas pelo menos deu pra ver as incríveis paisagens do Vale Sagrado!  Outra dica é comprar o trem de Ollantaytambo para Águas Callientes/Machu Picchu às 21h00 para poder aproveitar o dia em Ollantaytambo, que também vale muito a pena. Fui um dos lugares que eu mais gostei!

Ollantaytambo-Ruinas-Valle-Sagrado-Cusco-Peru

Ruínas de Ollantaytambo, Peru. Foto: Murilo Mendes Thomaz

Ollantaytambo é um pueblo inca muito charmoso, localizado a 75 kilômetros de Cusco (1h30 – 2h de carro ou van) e a 2.792 metros acima do nível do mar. Devido a sua arquitetura inca original, o planejamento e a qualidade com que as pedras foram trabalhadas individualmente, Ollantaytambo é considerada uma obra monumental da arquitetura incaica sendo um dos complexos arquitetônicos mais monumentais, peculiares e surpreendentes do antigo Império Inca. Além do Templo do Sol, gigantescas formações rochosas e terraços, ruas retas e estreitas, muros altos, a característica das casas, pátios e da praça principal formam um verdadeiro legado histórico e cultural. Apesar de ser chamado “Fortaleza” devido a seus grandes muros e terraças, foi na verdade um complexo militar, religioso, administrativo e agrícola.

Ollantaytambo-Ruinas-Valle-Sagrado-Cusco-Peru3

Terrazas de Ollantaytambo, Peru. Foto: Guilherme Mendes Thomaz

Chegamos e fomos procurar algum lugar para deixar nossas mochilas grandes nos albergues, hotéis, restaurantes e lojas de artesanato e arte no entorno da Praça Central. Conseguimos deixar de graça no Hostal Kiswar Cafe e fomos visitar as duas ruínas de Ollantaytambo, que ambas exigem muito esforço dos atletas para escalar e subir os degraus. A vista da cidadezinha cercada pelas montanhas e um sol maravilhoso recompensam todo o esforço e proporcionam uma sensação indescritível!

Ollantaytambo-Ruinas-Valle-Sagrado-Cusco-Peru-Panoramica

Vista de Ollantaytambo das ruínas. Foto: Guilherme Mendes Thomaz

Depois de visitar as ruínas, fomos a Feirinha de Artesanato. Os produtos são de boa qualidade e os valores são negociáveis, é só “pechinchar”. Compramos chompas (aquelas blusas típicas da América Latina feita de lã de alpaca) por 30 soles (R$ 22,50), cachecóis, chaveiros, etc. Em seguida jantamos no Hostal Kiswar Cafe para retribuir o favor das mochilas e fomos para a Estação de Trem de Ollantaytambo (localizada a 10 minutos caminhando) para pegarmos o trem da Peru Rail com destino a Águas Calientes às 21h. Foi esperando o trem que conhecemos o Gabriel, um brasileiro que estava viajando na “carreira solo” e como o roteiro dele era muito parecido com o nosso (principalmente com o meu), acabou sendo meu 3º companheiro de viagem e seguimos juntos até o Chile!

Águas Calientes ou Machupicchu Pueblo surgiu no ano de 1911, com o início da construção da ferrovia e 10 anos após o descobrimento de Machu Picchu em 1901, a cidade sagrada dos Incas. Águas Calientes é uma cidade pacata, charmosa e devido a sua proximidade de Machu Picchu, serve de apoio logístico e além de oferecer diversas opções de hostels, hotéis e restaurantes, possui bares, farmácias, Internet, casas de câmbio, caixas automático, posto policial e de saúde para casos de emergência. 

Por ser uma cidade cara comparada com as demais, muitas pessoas não pernoitam ou pernoitam apenas na noite anterior a Machu Picchu. Nós decidimos dormir lá por duas noites para poder pegar os ônibus que levam a Machu Picchu a cada 15 minutos à partir da 5h30 da manhã e visitar as ruínas bem cedo, antes do tumulto do final da manhã provocado pela chegada dos passageiros que desembarcam diariamente pelo trem. Além disso, aproveitamos o dia inteiro no Parque Arqueológico Nacional de Machu Picchu com tranquilidade, o que não é possível fazer normalmente pois o trem para voltar a Cusco normalmente sai bem no meio da tarde. 

Chegamos em Águas Calientes as 23h e fomos direto para o Hostel Terrazas del Inca (Calle Wiracocha M-18-4), que mais parecia um hotel. O café da manhã era excelente e servia suco, leite, ovo, salada de fruta, chá, pão e manteiga, os quartos eram limpos e confortáveis, sem contar que está localizado nas margens do Rio Urubamba e o barulho da água era muito agradável. A diária em apartamento triplo com banheiro privado foi 200 soles (R$ 128). Recomendo!

No próximo post falarei sobre o nosso dia em Machu Picchu!

Clique aqui e confira mais fotos de Ollantaytambo e do Vale Sagrado dos Incas na página do I GET AROUND Travel Blog no Facebook !

Leia também:

Mochilão América do Sul (Peru, Bolívia e Chile): Organização da viagem e do roteiro!

Lima: Centro Histórico e Ceviche de Pescado (1º DIA – 06/03/2012)

Lima: Huaca Pucllana, Parque do Amor e Praia de Miraflores (2º DIA – 07/03/2012)

Lima: Museu Larco, Shopping Larcomar, Sala de Arte Contemporânea Luis Miró Quesada Garland e Aura (3º DIA – 08/03/2012)

Lima e Ida a Cusco (4º DIA – 09/03/2012)

Cusco: Centro Histórico (5º DIA – 10/03/2012)

Cusco: Plaza de Armas, Saqsayhuamán, Boleto Turístico e Churrasco Inca (6º DIA – 11/03/2012)

Machu Picchu: a Cidade Perdida dos Incas (8º DIA – 13/03/2012)

Copacabana, Bolívia: Lago Titicaca, Cerro do Calvário e Chicharrón de Trucha (10º DIA – 15/03/2012)

Isla Del Sol, Lago Titicaca: a Ilha Sagrada dos Incas (11º DIA – 16/03/2012)

La Paz, Bolívia: Capital Administrativa e Sede do Governo da Bolívia

La Paz: Passeio Chacaltaya e Valle de La Luna

Salar de Uyuni Tour: Passeio de 3 dias saindo de Uyuni (Bolívia) até San Pedro do Atacama (Chile)

San Pedro de Atacama, Chile: Sandboarding no Deserto do Atacama e Valle de La Luna

Anúncios

12 respostas em “Vale Sagrado dos Incas: Ollantaytambo e Águas Calientes (7ºDIA – 12/05/2012)

  1. Pingback: Lima: Huaca Pucllana, Parque do Amor e Praia de Miraflores (2º DIA – 07/03/2012) | I GET AROUND Travel Blog!

  2. Pingback: Cusco: Plaza de Armas, Saqsayhuamán, Boleto Turístico e Churrasco Inca (6º DIA – 11/03/2012) | I GET AROUND Travel Blog!

  3. Pingback: Lima e Ida a Cusco (4º DIA – 09/03/2012) | I GET AROUND Travel Blog!

  4. Pingback: I GET AROUND Travel Blog! O que é e como tudo começou? | I GET AROUND Travel Blog!

  5. Pingback: Mochilão América do Sul (Peru, Bolívia e Chile): Organização da viagem e do roteiro! | I GET AROUND Travel Blog!

  6. Pingback: Lima: Museu Larco, Shopping Larcomar, Sala de Arte Contemporânea Luis Miró Quesada Garland e Aura (3º DIA – 08/03/2012) | I GET AROUND Travel Blog!

  7. Pingback: Lima: Centro Histórico e Ceviche de Pescado (1º DIA – 06/03/2012) | I GET AROUND Travel Blog!

  8. Pingback: Copacabana, Bolívia: Lago Titicaca, Morro do Calvário e Chicharrón de Trucha | I GET AROUND Travel Blog!

  9. Pingback: Isla Del Sol, Lago Titicaca: a Ilha Sagrada dos Incas (11º DIA – 16/03/2012) | I GET AROUND Travel Blog!

  10. Pingback: Santiago, Chile: Dicas do que fazer, conhecer, hostels, bares e baladas em Santiago | I GET AROUND Travel Blog!

  11. Adorei tuas dicas Guilherme! Estou indo em Abril para Macchu Picchu eu vou seguir várias delas! Eu vi que vc comentou que ficou duas noites em águas calientes, e eu vou com uma amiga para ficar somente a noite anterior e ir bem cedo para as montanhas. Como nosso voo de volta é no dia posterior ao passeio pela manhã, teremos que voltar no mesmo dia para Cuzco. Pensamos em pegar um trem da 22/04 – saida de Ollantaytambo as 12:58 – chegada as 14:24 em macchu picchu
    Volta 23/04 – saída de macchu picchu as 18:45 – chegada as 20:18 em Ollantaytambo.

    Foi o trem com o horário de volta mais tarde que achamos.

    Conseguimos van, taxi, facilmente de Ollantaytambo para Cusco?

    Vale a pena pernoitar em Ollantaytambo?

    Se voltarmos nesse horário vc acha que conseguimos aproveitar bem em Macchu Picchu? Quanto tempo ficou por lá?

    Agradeço se puder ajudar!

    • Oi Natália, demorei pra responder aqui desculpa. Na época eu vi você estava viajando e te respondi direto no Facebook pra tentar responder a tempo, não sei se deu certo. De qualquer maneira, eu acho que valeria a pena pernoitar em Ollantaytambo e mais ainda em Águas Callientes pra poder aproveitar mais o Parque Machu Picchu. Nós ficamos desde a hora que abriu até a hora de fechar, mas isso só é possível se pernotirar em Águas Callientes na noite anterior e depois de visistar Machu Picchu. Valeu muito a pena porque deu pra fazer a trilha até Waynapicchu e depois conhecer o parque com calma, fazer um tour, relaxar e ainda ficar curtindo a paisagem e a energia do lugar numa boa e sem muita gente no parque.
      Como foi sua experiência?
      Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s